Literacia Turística: a mediação e sua importância para o conceito

Sandra Cortes Moreira, M. Amor Pérez Rodríguez, Gabriela Borges, Miguel Lopes-Neto, Santiago Tejedor Calvo

Research output: Chapter in BookChapterResearch

Abstract

O que transforma um turista em alguém que sabe sobre viagens, sobre o que envolvem, desde o momento em que prepara a saída, que experimenta e que, regressando, conta o que viu/enriqueceu? Partindo da conceção de que a literacia é uma prática social continua, holística, realizada em ambientes formais e informais e relacionada com qualquer aspeto da nossa vida e da cidadania e considerando o processo porque passa o viajante, implicando, não apenas todos com quem contacta, mas os meios de comunicação que usa e o desenvolvimento de competências específicas, realizamos uma investigação, que, partindo dos modelos de Pérez-Rodríguez e Delgado-Ponce (2012), Ferrés e Piscitelli (2012) e Scolari et. al. (2018), tem como objetivo compreender as Competências em Tourism Literacy (CTL) e propor uma definição do conceito, que seja trabalhado e abordado pelos investigadores e permita a melhoria da comunicação nesta área. A mediação ganha uma importância estratégica na definição das CTL, já que qualquer interveniente no processo turístico assume o papel de mediador, de educador não formal, que estabelece a ligação entre todos e orienta a sua ação para o desenvolvimento integral do ser humano. Quem serão esses mediadores? O turista, as OGDs, os media, os anfitriões, partindo da premissa que este é um processo nunca terminado, em que se prepara, experimenta e aprende, ou, como diz Tejedor (2021), se vai, olha e, sobretudo, entende. Ou seja, é um processo educomunicativo.
Original languagePortuguese
Title of host publicationTurismo, Património e Interculturalidade
Place of PublicationLeiria
Pages34
Number of pages12
Publication statusPublished - Aug 2023

Cite this